Sobre

É com o maior orgulho que apresento o meu primeiro álbum autoral, “Quatro Amores “. 
A inspiração veio do livro “Os Quatro Amores”, escrito por C.S. Lewis, uma obra fantástica que me fez entender que há tipos diferentes de amor: a Afeição, a Amizade, o Amor Romântico e o maior deles, o Amor Ágape (divino).


Tudo começou em 2011, ano em que tive um forte sentimento que algo muito importante iria me acontecer. Nessa época, eu estava em uma fase de introspecção a respeito da minha vida musical, da minha arte, dos meus anseios e como tudo isso iria se encaixar nessa minha nova caminhada.


Um dia, um de meus produtores me chamou pra conversar no intuito de me incentivar a gravar um novo trabalho. Conversamos um bom tempo e expus o meu desejo de ser fiel à minha verdade. Eu queria cantar algo que fosse capaz de mover a minha alma. E queria também interpretar de tal forma que meus sentimentos pudessem transcender a própria melodia.
 Eu ainda não tinha nenhuma música, não fazia idéia sobre o que eu iria escrever. Então percebi que precisava me conhecer mais, precisava de um espelho que me mostrasse realmente quem eu era. E encontrei. Logo comecei a andar a minha primeira milha. Fui sozinha, e na solidão eu encontrei a minha primeira música. Nasceu “Meu Grande Amor”.
 Fiquei animada com a primeira composição, tomada por uma alegria gostosa e por um friozinho na barriga. Fui então me envolvendo e pude perceber como os meus olhos brilhavam quando estava dentro do estúdio, um lugar de conforto e criação.


Vou considerar duas etapas para o processo de gravação. A primeira etapa fluiu de forma natural, com composições que falavam de amor com um certo frescor em sua maioria. Nessa etapa, fiz as músicas na seguinte ordem: “Coração Puro”, “Perfeito Amor”, “Tarde te Amei”, “Pedro” e “Aleluia”. Já a segunda etapa, iniciada em 2012, teve que ser interrompida por motivos pessoais. Nos momentos difíceis pelos quais passei, a música foi a minha melhor companheira, o melhor consolo, a minha porção de dádiva de Deus. Não parei de compor, ou melhor, disparei a compor. Nesse pacote pude compor as musicas: “Ângulo”, “Dia Longo”, “Meu Amigo, Meu Amor”,e por último “Mais Que Um Irmão”. Uma homenagem feita aos amigos que se revelaram a medida que eu ia seguindo em frente.


Hoje, em 2013 e após um profundo processo de transformação, colho o fruto desse trabalho e sou grata por tudo que eu vivi. Quero agradecer a você que esperou e torceu por esse novo álbum e por ter tido a paciência de ler minhas palavras até o final!
 Seja bem vindo ao meu site, será um prazer compartilhar tudo com você.


Olivia Heringer

Olivia Heringer